THCV – ALÍVIO DOS SINTOMAS DE TEPT E CRESCIMENTO ÓSSEO

O QUE É O THCV?
Tetrahydrocannabivarin, ou THCV, é muito semelhante ao canabinoide responsável pelo efeito psicoativo da cannabis, o THC. A estrutura química do THC e THCV é quase idêntica, é o processo de como eles são criados que é um pouco diferente. A planta da cannabis faz com que a maioria dos canabinoides, como o THC, o CBD e o CBC, saiam do CBG-A. O CBGV-A aparece na planta muito mais raramente, e forma canabinoides similares, exceto que eles só têm 3 caudas de carbono (c3), ao invés da cauda de carbono 5 mais comum (c5).

Ciência da Cannabis
O THCV é derivado do CBGVA, que possui duas moléculas a menos que o CBGA. Depois que o CBGVA é criado, o processo é o mesmo para THC e THCV. A CBGVA é decomposta em ácido carboxílico tetrahidrocanabivarina (THCVA) pela sintase de THCV. Nesse ponto, o THCVA pode ser descarboxilado para criar THCV. O THCVA é mais fortemente psicoativo que o THC, mas tem apenas metade da duração dos efeitos psicoativos. O THCV também é um protagonista do THC, modificando os seus efeitos. O efeito energético do THCV é mais evidente.

Veja também: A Descoberta do Regulador Mestre do Corpo: O Sistema Endocanabinoide

Os efeitos do THCV
Em Israel, onde uma grande quantidade de pesquisas de cannabis é feita, eles descobriram que o THCV reduz ou até bloqueia os ataques de pânico. Também pode ser altamente eficaz no alívio dos sintomas de TEPT e transtornos mentais envolvendo ansiedade ou estresse. O THCV não parece suprimir as emoções, mas afeta as emoções associadas à reação de luta. O THCV e o THC se ligam ao receptor CB1, mas produzem um efeito muito diferente no cérebro. O THCV tem sido associado a um efeito psicodélico e claro. Isso pode fazer com que os efeitos do THC sejam muito mais rápidos do que o normal, mas eles também terminam mais rapidamente com a presença do THCV.

Demonstrou-se que o THCV é benéfico em condições de controle motor, incluindo o Parkinson. O THCV mostrou uma redução das lesões cerebrais associadas ao mal de Parkinson; pode ser efetivamente usado em osteoporose e doença óssea similar, pois estimula o crescimento de células ósseas. A ideia de usar o THCV na microgravidade do espaço, para combater a perda de massa óssea, tem sido sugerida. 


O THCV tem um forte efeito anorético. Se um paciente já está tendo dificuldade em comer, a supressão do apetite por THCVs pode ser um efeito colateral negativo.

Fonte: Medical Marijuana 411

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *