CANNABIS MEDICINAL PARA GLAUCOMA

O QUE É GLAUCOMA
Condição ocular caracterizada por vários graus de pressão, resultando em danos ao nervo óptico. Existem dois tipos principais de glaucoma:

GLAUCOMA DE ÂNGULO ABERTO
Também chamado de glaucoma de ângulo aberto, esse é o tipo mais comum de glaucoma. As estruturas do olho parecem normais, mas o fluido no olho não flui adequadamente através do dreno do olho, chamado malha trabecular.

GLAUCOMA DE ÂNGULO FECHADO
Perda de visão
Vermelhidão no olho
Olho que parece nebuloso (particularmente em bebês)
Náusea ou vômito
Dor nos olhos
Estreitamento da visão (visão de túnel)

O PASSADO
Existem muitos medicamentos farmacêuticos e colírios utilizados no tratamento do glaucoma. Esses incluem: timolol, pilocarpina, betaxolol; cirurgia ocular também é uma opção.

A PLANTA
A cannabis é um tratamento eficaz do glaucoma devido à sua capacidade de aliviar a pressão intra-ocular sintomática da doença. O THC é o canabinoide que se acredita ser responsável por este alívio, que abre uma ampla variedade de opções de deformação. O híbrido Silver Surfer, a sativa Dr. Grinspoon e a indiana Grand Hindu foram todos relatados como eficazes por indivíduos que sofrem de glaucoma.

As cepas de alto CBD não são recomendadas para o tratamento do glaucoma, pois numerosos pacientes relataram um aumento na pressão ocular.

O principal benefício da maconha medicinal para pacientes com glaucoma é seu efeito sobre a pressão intraocular (PIO). Em um estudo, mais de 80% dos pacientes que fumaram maconha usando um tubo de água gelada tiveram uma redução na PIO de 16% a 45%. Outro estudo usando canabinoides derivados da maconha encontrou uma queda significativa na PIO em pacientes que tomaram THC e óleo de cannabis. Um terceiro ensaio clínico também descobriu que a maconha reduz a pressão intra-ocular, assim como a pressão arterial em geral.

O glaucoma está entre as condições médicas mais comuns tratadas com maconha medicinal. Não há cura para o glaucoma, mas com a orientação de seu oftalmologista, você pode combinar a maconha com os medicamentos tradicionais para criar um plano de tratamento eficaz para atrasar ou evitar a intervenção cirúrgica.

O PROCESSO
Fumar e vaporizar cannabis com alto teor de THC, bem como a ingestão oral de comestíveis e cápsulas, são os métodos mais comuns de tratamento de canabinoides conhecidos até hoje.

O PACIENTE
Embora a pesquisa sobre a interação entre cannabis e glaucoma tenha começado na década de 1970, houve poucos ensaios clínicos até o momento. O programa Investigational New Drug (IND) de 1976 introduzido pela FDA forneceu o primeiro acesso legal de cannabis ao paciente de glaucoma Robert Randall. Randall descobriu acidentalmente que fumar maconha aliviou a pressão intraocular (PIO) de seu glaucoma enquanto fumava com um amigo em 1973.

Em 1975, ele foi preso por cultivar maconha, mas foi ao extremo de procurar um pesquisador da UCLA para respaldar sua reivindicação. Ele foi capaz de provar que a cannabis estava aliviando os sintomas da doença, e foi capaz de preservar sua visão através do uso legal de cannabis até sua morte em 2001. Após sua morte, o diretor da NORML Keith Stroup se referiu a Randall como o  “pai do movimento pró-maconha medicinal ”.

Fonte: Medical Marijuana 411

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *