CANNABIS MEDICINAL É TRATAMENTO EFETIVO PARA SINTOMAS DE ESCLEROSE MÚLTIPLA

Para pessoas com esclerose múltipla, cada dia é uma luta. A EM é uma doença autoimune neurodegenerativa que afeta o cérebro, a medula espinhal e o nervo óptico. A doença, que frequentemente se desenvolve lentamente, causa estragos na capacidade do corpo de funcionar normalmente e causa um acúmulo de tecido cicatricial.

EM tem uma cura?
A esclerose múltipla afeta milhões de pessoas em todo o mundo e neste momento não tem cura conhecida. Os medicamentos disponíveis para tratar a doença diminuem a sua progressão, mas muitas vezes não aliviam a dor e outros sintomas. Para sintomas da doença, não há muito tratamento disponível. Uma coisa que trata a dor, e especialmente a dor da EM, é a cannabis.

CANNABIS ALIVIA A DOR
O colapso doloroso do tecido inflamado que ocorre no corpo de um paciente com EM causa grandes desconforto. Como demonstrado por inúmeros estudos em todo o mundo, a cannabis é chocantemente eficaz no tratamento da dor. De acordo com um estudo realizado há mais de 10 anos, um extrato de cannabis com um índice de CBD:THC de 1:1 foi duas vezes mais bem sucedido no tratamento da dor do que o placebo. Embora a cannabis possa ajudar a tratar a dor, há evidências de que ela também pode tratar alguns dos problemas subjacentes relacionados à esclerose múltipla.

ESPASMOS MUSCULARES
Um dos sintomas mais visíveis da EM são os espasmos musculares em todo o corpo. Agora, há evidências que sugerem que a cannabis pode ser usada para tratar a espasticidade muscular associada à esclerose múltipla. Em um estudo de 2005, 74% dos pacientes com esclerose múltipla que receberam um medicamento à base de cannabis relataram pelo menos alguma diminuição na taxa de espasmos musculares sofridos. Definitivamente, não há evidências suficientes para se chegar a conclusões sobre a eficácia da cannabis no tratamento de espasmos musculares, mas as evidências que temos são muito promissoras.

Fonte: Medical Marijuana 411

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *